Missão

O Cmicros pretende colmatar, de modo abrangente, as necessidades de acesso a metodologias de microscopia electrónica, sentidas por muitas instituições. Para tal desenvolve cooperações científicas, presta serviços e formação em microscopia electrónica. O Cmicros mantém e desenvolve activamente colaborações com diversas Instituições Nacionais e Internacionais numa lógica de potenciação de capacidades complementares.

O diagnóstico ultrestrutural constitui uma das suas valências principais, possuindo uma posição destacada no país quer devido à experiência acumulada, quer por hospedar a Presidência eleita da "Society for Ultrastructural Pathology", uma das Sociedades de âmbito internacional mais representativas desta área de microscopia aplicada.

A microscopia permite visualizar detalhes com dimensões inferiores ao limite de resolução do olho, produzindo imagens ampliadas dos objectos de interesse. A microscopia de luz em campo largo é uma metodologia de aplicação generalizada e essencial para um alargado leque de aplicações, mas a resolução dos instrumentos está limitada pelas características da luz visível. A observação de objectos de menores dimensões, em que se incluem organitos celulares, vírus e outros agregados macromoleculares, nanomateriais etc., é indispensável em muitos estudos científicos e aplicações analíticas. Este estudo necessita da resolução obtida pelos microscópios electrónicos. Esta é no entanto uma metodologia que, por exigir equipamento pesado e um elevado grau de treino técnico e experiência de interpretação de imagens ultraestruturais, não tem a implantação que tem a microscopia de luz visível, sendo de difícil acesso para muitas instituições.